terça-feira, 16 de setembro de 2008

O próximo passo... Projeto Cidade/Cidadania

O preço de um cheeseburger[1]
Você entra numa lanchonete. Pede cheeseburger, refrigerante, batata frita e um sorvete. No McDonald’s isso custaria uns 10 reais (5,50 dólares)[2]. Parece um lanche simples e barato. Mas talvez você não tenha idéia do que significam 10 reais para a imensa maioria da população brasileira. O Brasil entrou no século XXI com uma população estimada de 170 milhões de habitantes, segundo o IBGE. Desse total, cerca de 40 milhões vivem abaixo da linha de pobreza. Mas o que é pobreza? É considerada pobre a família com rendimento per capita igual ou inferior a meio salário mínimo por mês (em março de 2008 o salário mínimo é de 415 reais ou 230 dólares). A expressão per capita quer dizer “por cabeça”. É importante saber o que ela realmente representa para que você entenda conceitos básicos sobre a realidade social. Imagine uma família em que apenas o pai trabalhe e ganhe por mês o equivalente a 500 reais (277 dólares). Com esse dinheiro ele precisa sustentar a mulher e dois filhos. Para saber a renda per capita dessa família, basta uma conta simples. Dividindo 500 reais por quatro, dá 125 reais (69,25 dólares). Agora, mais um passo. Essa família é, portanto, considerada pobre, porque a renda per capita, ou seja, a renda de cada pessoa é inferior a meio salário mínimo. Faça a conta em sua casa. Pergunte ao seu pai e à sua mãe quanto eles ganham. Depois, divida esse valor pelo número de pessoas da sua família. Certamente sua renda estará acima dos 125 reais. Aqui já podemos fazer a primeira comparação. Cada membro da família cuja renda per capita é de 125 reais (69,25 dólares) teria condições de comprar apenas 12,5 lanches de 10 reais (5,50 dólares). Lembremos ainda, que eles têm de pagar aluguel, transporte, roupa, remédio e contas de água e luz, além de comprar comida para o restante do mês. Para fazer 12,5 cheeseburgers durar trinta dias, repartidos no café, almoço e jantar eles teriam de operar o milagre da multiplicação dos pães, como Jesus Cristo. [1] DIMENSTEIN, G. O preço de um cheeseburger. In: ______. O cidadão de papel. 21. ed., São Paulo: Ática, 2007, p.66. [2] Adotamos a cotação do dólar de março de 2008 como aproximadamente R$ 1,80.







Um comentário:

Christiane disse...

Muito legal o trabalho e a conscientização de que nem tudo aquilo que é mais barato é o mais saudável.